Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude

Departamento de Comunicação   25/06/2019 | 10h45

“ARRAIÁ NO MUSEU” TERÁ NOITE DA SERESTA COM TERNURA EM HOMENAGEM AO GRUPO TROPEIRINHOS DO RANCHO

“ARRAIÁ NO MUSEU” TERÁ NOITE DA SERESTA COM TERNURA EM HOMENAGEM  AO GRUPO TROPEIRINHOS DO RANCHO

    O Museu Histórico “Paulo Setúbal”, equipamento de Cultura da Prefeitura de Tatuí, realizará, nesta sexta-feira (28/06), às 19h, o “Arraiá no Museu”, com a tradicional “Noite da Seresta com Ternura”, que neste mês de junho presta uma homenagem ao Grupo Tropeirinhos do Rancho.

    Esta edição da “Noite da Seresta com Ternura” será realizada ao ar livre, na Praça Manoel Guedes, em frente ao Museu. Na ocasião, haverá apresentações musicais com o Grupo Seresteiros com Ternura, formado por Léo da Sanfona (acordeon), Pedro Adilson Pavanelli (violão), Paulo Rita Aguar (cavaquinho), Antônio de Godoy Nogueira (violão), Carlos Mendes (timba) e Maria Inês Camargo (voz).

    A programação também contará com a presença da Quadrilha do Projeto Envelhecer com Qualidade de Vida, pertencente ao Fundo Social de Solidariedade de Tatuí (FUSSTAT) e coordenada por Rosa Maria de Souza.

    A Exposição em homenagem ao Grupo Tropeirinhos do Rancho ficará aberta à população até o dia 28 de julho, de terça-feira a domingo, das 9h às 17h, no Museu.

    Durante esta semana, até sexta-feira (28/07), das 9h às 17h, o Museu também está realizando a última semana do Projeto Educativo “Junino”. As atividades são realizadas no espaço do Educativo, com decorações que fazem referência aos festejos juninos, como balões e fogueira cenográfica. As crianças podem "pescar" textos de escritores tatuianos, servindo de estímulo para aumentar seus conhecimentos, e a equipe do Museu promove momentos de lazer com música, dança e brincadeiras.

    Mais informações podem ser adquiridas com o Setor de Agendamento, através do telefone (15) 3251-4969 ou do e-mail para: museupaulosetubal@tatui.sp.gov.br.

    Sobre o Grupo Tropeirinhos do Rancho - O Grupo Tropeirinhos do Rancho foi criado em 2012, em Tatuí. A primeira apresentação do Grupo que se tem notícia ocorreu em 2 de junho daquele ano, no bairro Congonhal, iniciada pelo violeiro e fandangueiro José Rafael de Oliveira, que naquela tarde, reuniu seus amigos no rancho para brincar.

    Essa brincadeira resultou na criação do Grupo Tropeirinhos do Rancho, que tem o objetivo de resgatar, preservar e divulgar tradições tropeiras e caipiras, como o fandango, a catira, a recomenda das almas, as cavalgadas, a queima do alho, a música raiz, o toque de berrante, entre outras tradições do interior que, com o passar dos anos foram gradativamente desaparecendo.

    O Grupo teve seu início após o encerramento das atividades do Grupo Tropeiros da Mata, no qual José Rafael dançava, que era coordenado por Júlio Cleto, um dos grandes nomes do fandango em Tatuí. Dessa maneira, o Grupo Tropeirinhos do Rancho foi surgindo, com o apoio dos pais de José Rafael, Adilson e Cleonice, atuais coordenadores. Com o passar dos anos, diversos amigos se juntaram ao grupo nestes sete anos de existência. Atualmente, são 14 integrantes, meninos e meninas com faixa etária entre 6 a 18 anos.

    Apesar do pouco tempo de formação, o grupo apresenta grande expressividade no meio artístico, representando o município no “Revelando São Paulo” e participando de inúmeras apresentações em Tatuí e no interior do estado de São Paulo. O Grupo participou, também, da Festa do Peão de Barretos por três anos consecutivos, de reportagens e comerciais de TV, além de outros importantes eventos, que renderem a ele uma homenagem por parte da Câmara Municipal de Sorocaba. Ao longo de suas apresentações, os integrantes do Tropeirinhos do Rancho conheceram muitos artistas renomados, que prestigiaram o trabalho desenvolvido, registrando momentos de muitas alegrias, mesmo em meio a duas perdas irreparáveis da equipe.

    Por meio da música de tradição, alunos e professores de escolas e creches de Tatuí podem se encantar com as apresentações, pelo som da viola, do berrante ou até mesmo das esporas chilenas. Desse modo, as crianças têm acesso à cultura que os Tropeirinhos mantêm viva, e sentem o desejo de conhecê-la melhor.

SAÚDE

CARDÁPIO

GIA e SPED

Saúde
Horários Médicos nos Postos de Saúde