Secretaria de Saúde

Departamento de Comunicação   19/09/2018 | 14h52

UNIDADES DE SAÚDE TERÃO PALESTRA DA CAMPANHA SETEMBRO AMARELO

Palestras serão nas unidades de saúde do CDHU e Jardim Santa Rita de Cássia.

UNIDADES DE SAÚDE TERÃO PALESTRA DA CAMPANHA SETEMBRO AMARELO

A Prefeitura de Tatuí, por meio da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), órgão da Secretaria Municipal da Saúde, promoverá no dia 29/09, sábado, palestras em duas Unidades Básicas de Saúde: às 8h, na ESF (Estratégia Saúde da Família) “Othoniel Cerqueira Luz”, situada no CDHU “Orlando Lisboa de Almeida”; e às 14h, na ESF do Jardim Santa Rita de Cássia. Ambas serão sobre a Campanha Setembro Amarelo, do Mês de Prevenção ao Suicídio – Lembre-se “Falar é a Melhor Solução”.

O médico psiquiatra da Rede Municipal de Saúde, Gregory Lawrence Pinto, e o psicólogo e diretor da RAPS, Janderson Mendes Miranda Martins, conduzirão as palestras que terão como foco a prevenção ao suicídio e uma roda de conversa sobre depressão e ansiedade. Na ESF do CDHU haverá, também, a participação das médicas da Estratégia e Saúde da Família, Raíssa Motta Russo e Renata Florenzano Flores.

Os dois eventos serão abertos para toda a população.

Setembro Amarelo - A Campanha Setembro Amarelo existe desde 2014 e é organizada pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), em prol da prevenção do suicídio.

De acordo com os organizadores da Campanha, a cada 40 segundos, uma pessoa morre por suicídio no mundo. No Brasil, todos os anos, são registrados cerca de 12 mil suicídios, e um milhão em todo o mundo.

Os dados da cartilha "Informando para prevenir", publicada pela ABP e pelo CFM, revelam que 96,8% dos casos de suicídio registrados estão associados com histórico de doenças mentais, que podem ser tratadas, e 90% dos suicídios podem ser prevenidos. Por isso, o diretor da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) da Prefeitura de Tatuí, Janderson Mendes Miranda Martins, destaca a importância dos trabalhos de prevenção. “Os serviços de assistência psicossocial têm papel fundamental na prevenção do suicídio. O Boletim do Ministério da Saúde apontou que, nos locais onde existem Centros de Apoio Psicossocial (CAPS) - uma iniciativa do Sistema Único de Saúde (SUS) -, o risco de suicídio reduz em até 14%”, explica.

Segundo ele, outro ponto para ampliar esse atendimento é a parceria com o Centro de Valorização da Vida (CVV), um serviço de ligação gratuita através do número 188, que atua na prevenção ao suicídio há mais de 50 anos.

SAÚDE

CARDÁPIO

GIA e SPED

Saúde
Horários Médicos nos Postos de Saúde