Secretaria de Saúde

Departamento de Comunicação   19/09/2018 | 14h52

UNIDADES DE SAÚDE TERÃO PALESTRA DA CAMPANHA SETEMBRO AMARELO

Palestras serão nas unidades de saúde do CDHU e Jardim Santa Rita de Cássia.

UNIDADES DE SAÚDE TERÃO PALESTRA DA CAMPANHA SETEMBRO AMARELO

A Prefeitura de Tatuí, por meio da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), órgão da Secretaria Municipal da Saúde, promoverá no dia 29/09, sábado, palestras em duas Unidades Básicas de Saúde: às 8h, na ESF (Estratégia Saúde da Família) “Othoniel Cerqueira Luz”, situada no CDHU “Orlando Lisboa de Almeida”; e às 14h, na ESF do Jardim Santa Rita de Cássia. Ambas serão sobre a Campanha Setembro Amarelo, do Mês de Prevenção ao Suicídio – Lembre-se “Falar é a Melhor Solução”.

O médico psiquiatra da Rede Municipal de Saúde, Gregory Lawrence Pinto, e o psicólogo e diretor da RAPS, Janderson Mendes Miranda Martins, conduzirão as palestras que terão como foco a prevenção ao suicídio e uma roda de conversa sobre depressão e ansiedade. Na ESF do CDHU haverá, também, a participação das médicas da Estratégia e Saúde da Família, Raíssa Motta Russo e Renata Florenzano Flores.

Os dois eventos serão abertos para toda a população.

Setembro Amarelo - A Campanha Setembro Amarelo existe desde 2014 e é organizada pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), em prol da prevenção do suicídio.

De acordo com os organizadores da Campanha, a cada 40 segundos, uma pessoa morre por suicídio no mundo. No Brasil, todos os anos, são registrados cerca de 12 mil suicídios, e um milhão em todo o mundo.

Os dados da cartilha "Informando para prevenir", publicada pela ABP e pelo CFM, revelam que 96,8% dos casos de suicídio registrados estão associados com histórico de doenças mentais, que podem ser tratadas, e 90% dos suicídios podem ser prevenidos. Por isso, o diretor da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) da Prefeitura de Tatuí, Janderson Mendes Miranda Martins, destaca a importância dos trabalhos de prevenção. “Os serviços de assistência psicossocial têm papel fundamental na prevenção do suicídio. O Boletim do Ministério da Saúde apontou que, nos locais onde existem Centros de Apoio Psicossocial (CAPS) - uma iniciativa do Sistema Único de Saúde (SUS) -, o risco de suicídio reduz em até 14%”, explica.

Segundo ele, outro ponto para ampliar esse atendimento é a parceria com o Centro de Valorização da Vida (CVV), um serviço de ligação gratuita através do número 188, que atua na prevenção ao suicídio há mais de 50 anos.

SAÚDE

Saúde
Médicos nos Postos de Saúde

Horários:

Cardápio



GIA e SPED