Secretaria de Educação

Departamento de Comunicação   12/03/2018 | 08h18

280 UNIVERSITÁRIOS COM FIES E PROUNI TÊM TRANSPORTE 100% GRATUITO PARA SOROCABA

Benefício começou a vigorar em 2018, após contato com a EMTU.

280 UNIVERSITÁRIOS COM FIES E PROUNI TÊM TRANSPORTE 100% GRATUITO PARA SOROCABA

Desde o início de fevereiro, 280 universitários residentes em Tatuí, que possuem os benefícios do Ministério da Educação do Governo Federal FIES (Fundo de Financiamento Estudantil) e Prouni (Programa Universidade para Todos), estão recebendo transporte 100% gratuito para estudar em Sorocaba.

Esse acordo foi feito entre a Prefeitura de Tatuí, a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) e a empresa Rápido Campinas, em razão do município integrar a Região Metropolitana de Sorocaba. De acordo com o responsável administrativo pelas linhas da Rápido Campinas, Valdir Pereira da Silva, esses acordos entre a EMTU e as prefeituras são reflexo direto da criação da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS). “É uma conquista para os estudantes das cidades de toda a Região Metropolitana de Sorocaba pleitear a gratuidade do transporte intermunicipal através do passe-livre”, ressalta.

São seis linhas de ônibus exclusivas, com destino a UNISO Cidade Universitária e Trujilo, UNIP, FATEC, FACENS, FEFISO, Anhanguera, ESAMC e outras. Duas delas seguem para Sorocaba no período da manhã, com 90 estudantes e, as outras quatro linhas à noite, com 190 alunos.

A estudante do 9º semestre de Engenharia de Produção da Facens, Isabella Cristina Orsi Correa, de 22 anos de idade, conta que está sendo bom o novo ônibus. Ela mora no Bairro Colina Verde e estuda no período noturno. “O ônibus está passando no horário combinado, às 17h45, em frente à sede da Guarda Civil Municipal. Vou de moto até o ponto porque é um pouco longe de casa. No começo, estava chegando na faculdade com 30 minutos de atraso, mas agora, normalmente, chego às 19h, 19h05, 19h10...”, explica.

Outro estudante do período noturno é Kelvin Santos, de 26 anos de idade, que está no 5º semestre de Psicologia, na UNIP. O ponto em que ele pega o ônibus para Sorocaba fica há três quarteirões de sua residência, no Jardim Wanderley, o que considera perto. “O motorista é pontual com o horário que foi combinado. Passamos primeiro pela UNISO para desembarque de alguns universitários e, mesmo assim, chegamos com 5 a 10 minutos de antecedência na UNIP. Além disso, há comunicação entre alunos e monitores, que estão se dedicando e agilizando para fazer o melhor para todos”. Kelvin também comenta as mudanças relacionadas ao conforto dos novos ônibus, que possuem banheiro bom e ar condicionado, sem contar a economia de não precisar pagar pelo transporte, que está atendendo todas as necessidades de embarque e desembarque.

Segundo Valdir, da Rápido Campinas, os itinerários iniciais foram ajustados para atender de forma satisfatória as necessidades dos estudantes buscando a otimização do trajeto e o atendimento aos bairros mais distantes. “Diante do que representa o alcance social do benefício que o transporte metropolitano propõe, os representantes da Secretaria da Educação da Prefeitura de Tatuí têm acompanhado continuamente o serviço prestado, e, até mesmo formou-se um grupo de estudantes que representa os alunos para troca de informações entre os beneficiários e a empresa, para que se mantenha um serviço de qualidade, seguro e confortável aos usuários”, acrescenta.

A estudante Letícia Pereira Borges, 19 anos de idade, pega o ônibus perto de sua casa, no Bairro São Cristóvão. Ela cursa o 5º semestre de Medicina Veterinária na UNISO. “Chegamos cerca de 45 minutos antes do horário de início das aulas. No entanto, o ônibus não entra na faculdade e para um tanto longe. São 15 minutos andando até chegar no meu bloco”, explica. Mesmo assim, ela afirma que é uma grande vantagem ter um transporte gratuito para a população de baixa renda. “É uma possibilidade de utilizarem o dinheiro do transporte com outras necessidades para o município”.

Opinião semelhante tem a universitária de Odontologia da UNISO, Letícia Machado Fiuza, de 21 anos, residente no Bairro Dr. Laurindo. Ela conta que o ônibus é excelente por ser gratuito, o motorista muito simpático e que não atrasa. No entanto, não está contente com o fato do ônibus não entrar na Cidade Universitária para o desembarque dos alunos e de voltar para Tatuí antes do horário de término de sua aula. “O ônibus passa por volta de 11h40, 11h45 na UNISO. E, praticamente, todos os dias eu saio da aula às 13h. Além do horário de volta, esse fato de o ônibus não poder entrar na universidade é um absurdo porque lá é muito grande. Todos os ônibus de todas as cidades que levam os alunos na UNISO entram, inclusive o da empresa Rosa. Somente o da Rápido Campinas não entra”, argumenta Letícia.

Sobre a afirmação da estudante acima, o responsável pela Rápido Campinas argumenta: “Por ser tratar de linhas intermunicipais comuns seletivas, com itinerários previamente definidos pelo órgão gestor e pelo tempo de ciclo fixos, e visando principalmente a segurança dos usuários e das vias públicas em que estão situadas as instituições de ensino, os estudantes são deixados em pontos de ônibus próximos às universidades”.

 

SAÚDE

Saúde
Médicos nos Postos de Saúde

Horários:

Cardápio



GIA e SPED