Secretaria de Saúde

Departamento de Comunicação   08/03/2017 | 16h49

SECRETARIA DE SAÚDE DE TATUÍ REALIZA A 1ª SALA DE SITUAÇÃO DA DENGUE DE 2017

Foram notificados para limpeza 1305 proprietários de imóveis.

SECRETARIA DE SAÚDE DE TATUÍ REALIZA A  1ª SALA DE SITUAÇÃO DA DENGUE DE 2017

            Com o objetivo de ampliar o fluxo de informações e facilitar a tomada de decisões no combate ao mosquito Aedes Aegypti, a Secretaria Municipal de Saúde realizou no dia 3 de março a primeira Sala de Situação da Dengue de 2017.

            A reunião contou com a participação dos técnicos Isaias Ribeiro da Silva e José Eduardo Bonini, da Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN), além dos secretários municipais da Saúde, Jeronimo Fernando Dias Simão, do Meio Ambiente e Agricultura, Célio José Valdrighi e de Obras e Infraestrutura, Marco Luis Resende. Estiverem presentes, também, a coordenadora de Combate a Dengue, Rosana Lopes, o agente de saúde, Marcelo Oliveira, a coordenadora da Vigilância Sanitária, Daniela Mendes, a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Elis Diniz, a coordenadora da Vigilância em Saúde, Maria Aparecida Marques, a coordenadora de Atenção Básica, Marília Bernardo, o assistente social Gleidson Soares, o diretor de Fiscalização, Marcio Antonio de Camargo, o fiscal Luís Geraldo Pinto. Representando o secretário de Cultura, Turismo, Esporte, Lazer e Juventude estava Jean Vinícius Sebastião e representando a secretária de Educação, Francisco Antonio de Campos.

            Na ocasião, foi discutida a importância da integração entre as secretarias e os departamentos no combate ao mosquito Aedes Aegypti. A equipe de combate a dengue realiza durante todo ano ações de combate e prevenção por meio de fiscalização, orientação e palestras em escolas, igrejas e empresas. Outro trabalho realizado pelo setor é a avaliação do índice de densidade larvária do município, onde são recolhidas amostras de larvas e encaminhadas para análise. A última avaliação realizada em janeiro deste ano apontou que a cidade conta com 2,1% de larvas em residências e terrenos. No entanto, o Ministério da Saúde considera aceitável o resultado inferior a 1%, o que demonstra que a população deve estar atenta e realizar semanalmente a fiscalização em seu quintal, especialmente em épocas de tempo úmido e quente.

            O setor de Fiscalização também intensificou seu trabalho de fiscalização em terrenos com lixo e mato, nos primeiros 50 dias do ano, onde foram notificados 1305 proprietários de imóveis. Essas medidas auxiliam de forma considerável no combate ao mosquito Aedes Aegypti e outros animais que transmitem doenças. As secretarias de Obras e Infraestrutura e Agricultura e Meio Ambiente estão realizando a limpeza e o fumacê em toda a extensão urbana do Ribeirão do Manduca.

           A próxima Sala de Situação da Dengue está agendada para o mês de abril.

SAÚDE

Saúde
Médicos nos Postos de Saúde

Horários:

GIA e SPED